domingo, novembro 14, 2010

Tempo certo de Falar

Como maçãs de ouro em salva de prata, assim é a palavra dita a seu tempo. (Pv 25.11)
No universo humano, palavras são como pólvora para armas de fogo, tem o poder de gerar explosão, assim como armas de fogo podem matar se disparadas ou podem preservar a vida se contidas; Seres humanos podem avançar ou retroceder influenciados pelas palavras que ouvem.
O valor de sabias palavras ditas há seu tempo é incalculável, para não chegar cedo ou tarde, a fonte das palavras tem que ser um ser humano maduro trabalhado pelas ferramentas de aperfeiçoamento na vida, essas ferramentas são: derrota, dor, incompreensão, inadequação, rejeição, humilhação... Se usadas sob a base dos sentimentos: Perseverança, determinação, esperança, boa consciência, vontade de vencer... Executadas nas técnicas da dignidade, excelência, transparência, verdade, hombridade, sinceridade... O resultado desta equação será sem sombra de dúvida um ser humano denominado MESTRE, detentor do dom e da didática do ensino, este se mentoriador de outros seres humanos ensináveis, poderá construir uma equipe vencedora independente do contexto e da pertinência do mesmo; Familiar, corporativo, esportivo, empresarial, político. Será uma equipe vencedora.
Meu país vive momento único no esporte, ao ver o jogo como todo brasileiro original fruto de miscigenação de raças, assisto a final do mundial de vôlei feminino, com o coração batendo acima do normal, no segundo sete da partida, posso ver o culminar do conceito de palavras ditas há seu tempo originado de um ser humano excelente, no quesito técnico voleibol. O momento é crítico a pressão psicológica sob as jogadoras é enorme, o adversário tem seis títulos mundiais, é tradicionalmente superior, a diferença na pontuação é crescente em desvantagem, toca a buzina, tempo técnico 30 segundos, as atletas ouvem com atenção a voz do mestre. É visível a retomada, o quadro muda, a expressão facial das atletas muda, a esperança e a possibilidade do título reacende, o que o técnico falou só as atletas sabem, o mundo pode ver o resultado, surge um novo time.
Não foram os trinta segundos que mudaram aquele quadro crítico. Foram os mais de 25 anos de dedicação daquele excelente técnico que somados aos sentimentos aguerridos e excelência técnica de cada atleta poderão conduzir este admirável time ao topo mais alto do voleibol mundial.
E nós? Nem todos somos técnicos de voleibol, mas somos pais, mães, patrões, funcionários, chefes de repartição, policiais, políticos, médicos, engenheiros, pastores, padres etc. etc. etc. Que possamos desenvolver nossa vida a ter uma filosofia prática e não abstrata ao buscar sabedoria, para que nos momentos decisivos de vida, conquista, vitória, seja o nosso ambiente. Fato é que todos temos momentos de decisões que após tomadas irão ecoar até nossa terceira e quarta geração. A forma deste eco como diz a canção de Ivan Lins, Depende de nós.
Que o circo esteja armado, que o palhaço esteja engraçado, que o riso esteja no ar sem que a gente precise sonhar, que os ventos cantem nos galhos, que as folhas bebam orvalhos, que o sol descortine mais manhãs...
Pr. Romney Cruz

Um comentário:

PAULO EDUARDO disse...

Acredito ,que na vida seja em qual ciscustancia for temos que tomar decisões muito rapidas e que com certeza vão gerar reações ,seja elas favoráveis ou adversas ao nosso interesse final com a decisão tomada.
Mas nos dias de hoje temos que ser cuidadosos,para não perdemos o jogo ,quando estamos a frente do placar,para não levarmos uma virada na vida e não da vida.
Por isso temos um tecnico ,que não erra,que não nos ensina taticas de jogo falahas ,mas sim que nos da a forma perfeita de entramos para um campeonato ,e que nos da toda a estrutura para desde o primeiro jogo até a grande final sairmos triufante,a diferené que muitas vezes queremos agir sem se lembrar dos ensinamentos do sábio tecnico.