quinta-feira, novembro 04, 2010

Crentes? para quem?

Às vezes penso na dificuldade que nós crentes temos em conviver com pessoas que não os são. Nós nos enchemos da graça que Deus nos deu e achamos que apenas nós somos dignos de tal favor. Falar que somos crentes nos basta e nos orgulhamos disso. Essa é a máscara que usamos: que somente nós somos dignos do amor de Deus e assim fazemos desse favor algo egoísta, fazemos do ir a Igreja todos os domingos e de sermos os certinhos um instrumento de vaidade, de aparentar sermos os melhores meio a um mundo corrompido e incrédulo. Usamos a máscara da perfeição, quando é a última coisa que somos. Usamos o ser crente para nos enchermos de nós mesmos e por fim nos sentimos melhores do que os colegas e familiares não cristãos. “Eu não bebo, eu nunca matei, eu não fumo, eu não traio, eu não tenho um namoro impuro”, pecados fáceis de serem identificados – (intitulados pelos homens de pecadões) – mas há pecados mais profundos que estão escondidos em meio a nossa máscara da religiosidade. Para exemplificar melhor nós julgamos um absurdo o irmão bêbado, drogado, mulher solteira grávida, mas a fofoca, a mentira, a ganância, o egoísmo, o desrepeito, a maledicência, o amor ao dinheiro que existe em nós passam despercebidos, são pecadinhos, é o que dizem. Meu irmão, mas Deus vê “pecadão” e “pecadinho”, Ele vê você, Ele vê todas as suas arestas!!!! Se você quer ser crente para a sociedade continue usando as máscaras, mas se você deseja viver em intimidade com Deus assuma essa máscara para você mesmo, porque Deus já sabe da existência dela, Ele apenas anseia que você se revele diante dEle.
Eu tinha a minha máscara e eu parecia confortável com ela. Eu converti e quis levar amor para minha família, mas o que eu não percebi que o que eu fiz o tempo foi a comparação. Julguei meus familiares piores do que eu, porque não tinham a Deus. Mas talvez eles sejam melhores do que eu, porque eles jamais conheceram a graça de Deus que eu conheci e ainda não têm o entendimento que eu tenho da parte de Deus. Arrepender-se e escolher Jesus como seu Salvador não é mérito nosso, mas sim dom de Deus. Somos muito egoístas, achamos que Deus nos salvou porque nos ama e ponto final, mas, creio que Ele te salvou não só porque ama você, mas porque ama seu esposo incrédulo, ama seu vizinho viciado, ama seu patrão adúltero, ama seu tio que é homossexual e Ele deseja que essas pessoas venham a Ele por meio de Cristo Jesus assim como você e também se arrependam. Ele apenas te escolheu primeiro para que você pudesse ser usado para propagar a infinita graça, misericórdia e amor dEle. Antes de querer ser usada por Deus na minha casa e poder levar o amor para meus familiares eu percebi que eu precisava procurar apresentar-me a Deus aprovada, como obreira que não tem do que se envergonhar. Quando foi a última vez que você pediu a Deus para que Ele sondasse seu coração? Você pode se perguntar como é isso. Apenas deixe o Espírito Santo agir e assim serão reveladas coisas grandes e ocultas que você jamais imaginou. Desça a casa do oleiro como Jeremias fez. Permita que Deus te faça um vaso novo, seja barro nas mãos do oleiro. Permita que Deus traga luz aonde há trevas, para que assim todos os pecadinhos antes ocultos possam se revelar à você. Se esvazie do título de crente e se torne filho de Deus. Se humilhe, diminua para que Ele cresça. Deus escolheu você para abençoar a vida de outras pessoas, mas para isso não deixe que a palavra crente seja apenas um rótulo em sua vida, mas deixe que o ser CRENTE EM DEUS seja aquilo que mova a sua alma a buscar a face do Senhor!

Gabriela Campos

3 comentários:

Abnaias disse...

SEMPRE FRACO... GRAÇAS Á DEUS!
Mesmo depois de salvo pela a graça mediante a fé em Cristo, o homem continua sendo humano, falho, fraco, errante, limitado, dependente de Deus, como era antes de ser salvo. A diferença agora, é que homem depois de salvo conta com poder de Deus nele: O Espírito Santo está no salvo para lhe ensinar, preparar e lhe capacitar a servir ao Senhor Jesus. Porém é preciso que, primeiro o homem reconheça que é humano, falho, fraco, limitado, dependente.. E que por isto é desobediente, e mal agradecido, e se humilhe diante de Deus e reconheça a Sua graça e misericórdia que é a razão de não sermos consumidos, e ore sempre pedindo ao Espírito Santo para lhe capacitar lhe ensinar e lhe preparar a servi-LO. E assim o homem salvo vai sendo aperfeiçoado preparado e capacitado a servir a Senhor Jesus.
Fé é saber desta verdade:
Mesmo sendo humano falho, fraco limitado dependente, o poder de Cristo esta em você todos os dias o dia todo pela a graça para te fortalecer, aperfeiçoar, confirmar..

Anônimo disse...

Esse artigo escrito pela Gabriela tocou muito bem na ferida de nós crentes, que muitas vezes achamos melhores, maiores, superiores, sendo que na verdade somos muitas vezes muitos mais pecadores e “encardidos” do que muitos daqueles que ainda não tiveram a oportunidade de conhecer o evangelho.
Acredito que todos os “crentes” que lerem esse artigo, começaram a ser diferentes, serão mais humildes e pensaram muito, antes de querer menosprezar qualquer pessoa.
Acredito que o Espírito Santo de deu essa palavras foi porque no nosso meio existe muitos “crentes” que estão com mascaras.

Anônimo disse...

Muito bom seu artigo, essa tem sido uma grande preocupação para mim nestes últimos dias, pois derrubei minha máscara diante de Deus, e fui libertado de tantas coisas minha irmã. Temo agora por tantos que estão nas igrejas, nessa situação, como posso fazer para ajudar?
Como posso evangelizar?

email - israeldealbuquerque@gmail.com - jônatas Albuquerque.